Menú com receitas fáceis para sua data especial

Oi gente!

Hoje vou dar uma dica para vocês super boa. Teve o dia dos pais e resolvi fazer em casa, cozinhar mas queria pratos mais fáceis e deliciosos. Depois de uma busca por receitas bem legais e que eu queria fazer há algum tempo, fiz. Recomendo essas receitas para algum jantar que você queira dar em sua casa ou um almoço, enfim, uma data especial.

Segue o menú que escolhi:

  • Salada de fôrma (maravilhosa e dá um visual lindo)
  • Arroz sete grãos (gosto do “Ráris”)
  • Berinjela gratinada com queijo
  • Filé Mignon a Mário Valente
  • Sopa paraguaia (que na verdade é uma torta!! mas o nome é esse mesmo)
  • Penne com mussarela de búfala na manteiga (ou azeite)

Sobremesa:

  • Torta de leite ninho com nutella

Salada de fôrma

Essa receita é da minha irmã Bruna. Para fazer essa salada é necessário um aro de inox alto ou um aro de bolo mesmo mas sem fundo. Porque vamos precisar para fazer a fôrma da salada. Peguei um prato largo, precisa ser um prato largo ok? porque na hora de cortar a salada, ela desaba para os lados o que é comum. Prato e aí coloquei a fôrma em cima, dentro lá na base coloquei champignon misturado com um pouco de maionese para dar uma “liga”, depois em cima, palmito com um pouco de maionese cortado em fatias, por cima alface americana cortadinha misturada com atum em lata (2 latas) e pouca maionese e por cima fiz uma salada de quinoa já cozida (2 xícaras) com cenoura ralada, pepino japonês cortado bem picadinho, meia cebola e azeitona picadinha com azeite e limão. Após a montagem levei à geladeira. Como preparei um dia antes ao dia dos pais, é comum soltar uma água por baixo no prato com maionese, só escorrer um pouco e tá pronto pra desenformar. Ficou assim:

IMG_3285

Arroz sete grãos

Esse é o mais simples né? kkkkkkkkkkk

Uso 2 xícaras para 6 de água, afinal tem arroz integral misturado etc. Fica perfeito.

Berinjela gratinada com queijo

Essa receita é da minha irmã Mariana. Ela corta as berinjelas em fatias longas e assa um pouquinho ou pode grelhar um pouco, mas tem que ser bem pouco pois depois é asó enrolar elas com queijo e o tempero de sua preferência, espetar um palito em cada uma e aí levar ao forno.

Filé Mignon a Mario Valente

Ingredientes:

  • 1 kg de filé mignon
  • 5 cabeças grandes de alho
  • 4 tomates maduros
  • 1 cebola média para refogar
  • pimenta-do-reino para temperar os filés
  • sal
  • folhas de manjericão (não usei no meu caso)
  • 1 folha de louro
  • 1 colher de páprica doce
  • 1 pimentão vermelho pequeno

Modo de preparo: Bater no liquidificador os tomates, o pimentão, o louro, a páprica e um pouco do sal. Reservar. Temperar os filés com sal e pimenta-do-reino. Dourá-los em uma panelacom um pouco de manteiga. Retirar e reservar.

Na panela que dourou os filés, colocar um pouco de azeite de oliva e refogar a cebola. Quando estiver dourada, despejar o molho de tomate e deixar ferver em fogo bem brando até tomar consistência. Descascar os alhos e cortá-los em pedaços pequenos, como para tempero, não amassar, apenas cortar. Em frigideira separada, vá fritando o alho até que fiquem crocantes e douradinhos, sem queimar. Quando o molho estiver no ponto, acrescentar os filés e o alho. Deixar ferver por dez minutos, desligar, colocar as folhas de manjericão e servir.

Essa carne com esse molho fica dos Deuses. Façam.

Sopa paraguaia (sopa só no nome tá… na verdade é uma torta)

Levar ao fogo numa panela: 2 colheres de sopa de azeite, 1 colher de sopa de manteiga, 3 cdebolas fatiadas, 2 copos de leite, 1/2 copo de óleo, 1 colher de sopa de sal, noz moscada e pimenta do reino à gosto.

Depois de cozinhar tudo isso um pouquinho, desligar o fogão e acrescentar: 4 ovos batidos, queijo minas meia cura (500 gramas), fubá (2 1/2 copos) e 1 1/2 colher de sopa de fermento.

Untar a fôrma com óleo e farinha e jogar essa mistura dentro. Usar o resto do queijo meia cura pra jogar por cima um pouco.

Fica uma coisaaaaaaaa de louco. Sensacional.

Penne com mussarela de búfala na manteiga (ou azeite)

Cozinhar o macarrão penne e deixar al dente. Misturar com mussarela de búfala, tomates cerejas cortados ao meio, manjericão (eu usei salsinha, gente), alho picadinho mas dourado no azeite e misturar com manteiga ou azeite, tudo. Um pouco de sal à gosto.

Levar ao forno caso queira que derreta o queijo.

Sobremesa : Torta de leite ninho com nutella

Ingredientes:

  • 200 gramas de biscoito maizena triturados no liquidificador (farofa)
  • 4 colheres de sopa de manteiga derretida

Misturar com a mão tudo e aí ir moldando o fundo de uma fôrma untada. Levar ao forno 200 graus por 10 minutos.

  • 1 lata de leite condensado
  • 2 caixinhas de creme de leite
  • 1 xícara de leite em pó
  • 24 gramas de gelatina incolor sem sabor dissolvida
  • 1 pote de nutella

Colocar toda essa mistura no liquidificador menos a nutella. Por cima da base de bolacha maizena, colocar pelotes de nutella com a colher. Aí sim jogar a mistura do liquidificador. Levar à geladeira por 3 horas. Polvilhei com aúcar impalpável por cima.

Façam!!

beijos

Melissa

 

 

 

 

 

As férias do meu filho acabaram comigo. E nunca fomos mais felizes.

Muita gente vai ler o título acima e vai estranhar. Oi??? Como assim? Uma mãe que ficou as férias todas do filho com o próprio filho sozinha? E ainda por cima, foi mais feliz??

Toda mãe reclamando que não vê a hora das férias terminarem para o filho voltar para a escola. Eu reclamei tb. Mas reclamei antes de acontecer. Sim. Fiquei com medo no final de junho e pensei: “as férias estão aí e simplesmente não vou aguentar. Como vou aguentar as bagunças, as birras, como vou ter um tempo pra mim em julho? Vou enlouquecer”. Sim, eu pensei dessa forma, genteeee… E hoje dia 01/08 venho aqui contar como tomei na cara disso tudo que pensei.

Mês de julho chegou e com ele, as férias do meu filho. E como toda mãe fiquei na dúvida: “será que matriculo no curso de férias da escola?” porque sinceramente achei que eu não ia aguentar. Não sei se todos vocês sabem, mas eu parei de trabalhar no final da minha gravidez e desde então por opção minha, não voltei a procurar trabalho, por opção minha, resolvi ficar em casa mesmo e cuidar do meu filho e da casa. E de mim mesma.

Meu filho é daquelas crianças que não páram um só segundo. Que bagunça e coloca  a casa de pernas pro ar. Que escala todos os móveis da casa, que mexe onde não deve, que quer atenção minha todo o tempo, que pergunta o que é isso e aquilo, que pula no sofá, no rack, que fuça os armarios, que faz birra, se joga no chão quando é contrariado, enfim, uma criança que tem personalidade forte. Eu e meu marido educamos, levamos super a sério a forma de educar, de combater qualquer birra, gritos em público, conversamos sempre com ele e estamos tentando kkkkkkkkkkkk porque não é uma vez, duas vezes que se chama a atenção ou se conversa, são inúmeras vezes, talvez milhares de vezes até que a criança assimile um dia. E quem disse que educar é fácil? talvez seja a coisa mais difícil na maternidade e paternidade. Assim como educamos e falamos sério, também brincamos e falamos dando risada. Tudo no seu equilíbio. Porque pensa numa casa onde só tem gente séria?? deve ser chata pra danar.

IMG_2734
se escondendo pra não tomar banho kkkkkkkkkkkkkk

Meu marido disse que eu não ia aguentar. Nosso filho é muito arteiro e inquieto, esse negócio de férias não ia dar certo. Ele mesmo falou pra eu matricular no curso de férias. Eu disse à ele tentando enganar a mim mesma também: “Vou tentar ficar com ele período integral”. E quando um pai ou uma mãe se põe num papel desse de cuidar integralmente, tem que levar com afinco. Levar para passear, para brincar, compartilhar momentos, exigir de si mesmo mais paciência e não se desesperar em seguir a regra de todo mundo. Eu não quero ser todo mundo. Nunca quis ser igual à todo mundo. Quero seguir o meu coração, quero seguir o que realmente quero.

Fiz o teste na primeira semana e foi um horror. Chorei várias vezes, achei que não ia aguentar. Afinal eu tinha que cozinhar, limpar a casa (ok, tenho uma pessoa que me ajuda a limpar a casa mas ela vai uma vez na semana. Então o resto dos dias, sou eu mesma na vassoura e pano de chão), cozinhar, lavar a louça, arrumar as camas, trocar fralda, dar banho, dar de comer no almoço e no jantar, arrumar a bagunça dos brinquedos, entreter meu filho, brincar com ele, etc etc….e ainda eu grávida do segundo. Então nessa condição, eu fazia algo e depois de horas eu sentava um pouco senão não aguentaria. E quantas vezes a gente pára tudo o que ta fazendo pra ver o que nossos filhos querem falar ou mostrar pra gente? Fiz questão de dar essa atenção à ele sempre. Lógico que sempre com aquele jogo de cintura de mãe e aí voltava correndo pra ver o feijão no fogo. Mas tentei ouvir mais aos anseios dele nessa férias. Tentar entender ele melhor. Afinal, são as férias DELE. Ele precisa aproveitar ao máximo e preciso proporcionar isso à ele.

Ainda no meio da primeira semana, queria arrumar meus armários de casa, dar um “limpa” em muitos papéis e objetos. Resolvi deixar algumas horas na casa da minha mãe e é engraçado mas me sentia mal quando fazia isso. Me sentia culpada. Logo que eu terminava, voltava correndo pegar ele. Mas isso durou poucos dias. Fui vendo que meu filho estava mais calmo com o passar dos dias, eu acordava mais calma, ele também ficava mais calmo. Eu sou o ser mais ansioso do planeta e sempre me disseram que tudo o que você sente, você passa para o seu filho. Eles se tornam aquilo o que somos. E aí não levei mais na casa da minha mãe. Resolvi ficar com ele, tinha dia que eu tava atarefada e ficávamos em casa, ele sempre brincando com as coisas dele. Tinha dias que eu saía com ele, levava em parques, areia, escorregador. Tudo no meu ritmo. E como eu estava seguindo o meu ritmo, as coisas começaram a funcionar legal. Meu filho estava mais calmo mas isso não quer dizer que as birras não aconteciam. Antes eu me desesperava se eu saísse sozinha com ele porque achava que não aguentaria os berros, a agitação. Hoje, não mais.

Foi tudo na raça, saí com ele, teve as birras? teve. Chorou e esperneou algumas vezes que não queria dar bolacha pela quinta vez? Sim. Mas respirei fundo e conversei com ele: “filho, você já comeu 5 bolachas. Agora vamos embora que está na hora”. Ele se jogou no chão e chorou na frente de todo mundo? Sim. Eu continuei séria e quieta. Aprendi a não dar tanto ibope à isso. As pessoas ficaram olhando pra minha cara? Sim. Como sempre as pessoas assistem de camarote. Uma das coisas que aprendi depois q virei mãe: “não se meta nem com o olhar para o choro do filho do outro. Respeite”. Chegava em casa estupefata de mim mesma. Orgulhosa e pensando: “p…q …p… nao to acreditando que eu consegui”.

E depois de muitos dias, exaustivos e sonolentos, sim, porque meu filho acorda as 6 horas da manhã mesmo nas férias, e te digo: “foram os dias mais felizes que passamos juntos. Ficamos mais próximos nas férias. Contei histórias, brinquei, chorei algumas vezes e não me arrependo, fui uma mãe real. Não escondi meus sentimentos, meu filho percebeu como eu me sentia agora que está com 2 anos. Ele veio e me beijou. Cozinhei e fiz bolos naturebas gostosos para ele. Ele se irritou comigo e eu me irritei com ele. Mas a maior parte foi o amor que tomou conta da gente. Eu cresci na paciência e na maternidade. Eu cuidei dele e ele cuidou de mim.

Piegas? Sim!! e to nem aí!!

beijos e até uma próxima,

Melissa

 

Como eliminar o inchaço na gravidez

Olá meninas! Todas sabemos que na gravidez há o temido problema do inchaço… e como amenizar isso?
Alguns cuidados são básicos como alimentação balanceada, com POUCO sal, sem frituras, sem gordura e poucos condimentos. Beber muita água e sucos naturais ajudam na circulação e faz com que não se retenha líquidos. Outros fatores que devem ser evitados e isso até mesmo antes de engravidar são a obesidade, o tabagismo e o sedentarismo.

É importante usar também a meia elástica. Mas antes de usar pergunte qual a mais adequada ao seu médico. O ideal é usar a meia de corpo inteiro, que não aperte a barriga, especial para gestante. Como no calor essa meia esquenta demais, usar pelo menos a sete oitavos ou 3/4. Para viajar de avião, o uso é obrigatório. Usei quando viajei de avião e realmente evita o inchaço nas pernas e faz você se sentir bem na viagem. E para colocar a meia, uma sugestão: deitar na cama e levantar as pernas e então colocar a meia. Assim o sangue não fica todo acumulado embaixo das pernas. Onde encontrar as meias de compressão? Em lojas de produtos ortopédicos.

No final do dia, levantar as pernas para cima, vai ver também como melhora.

beijos!

Melissa